Meus Livros
Sobre tetris

— Você fala demais.
— É pra ocupar o espaço que ela deixou.

e.lisitsa

Sobre fotos

Os dois deitados na grama, e ele olhava a foto que tinham acabado de tirar.
— Eu queria poder parar o tempo agora.
— Mas você já fez isso tirando essa foto.
Ele analisou melhor.
— Não, mas a gente congelado assim é triste, meio melancólico.
— Mas de qualquer jeito seria, a vida só tem graça mesmo porque ela não para.
Ele guardou o celular no bolso e ofereceu o braço como travesseiro. Reparando bem, os dois podiam notar o movimento quase imperceptível das nuvens lá no alto.

-e.lisitsa

A Última Tribo: 25% de desconto, R$26,22

Toda a Páscoa :)

spsom:

Alguém quer um ebook do meu primeiro livro, Sem Talento, na faixa?

Só mandar um email para ericlisitsa@gmail.dizendo se quer em epub ou pdf! Sem pegadinhas ou letrinhas miúdas :)

A promoção que não é promoção continua!

oconfidentedointimo asked:
me refiro a c*mo se trata um conto c*mo produto... tipo, um livro blz, q é uma história grande, cm arte visual e tudo mais. mas um conto eu posso simplesmente cmprar e postar pra todo mundo ver e n precisar cmprar :S

Vou responder essa em público que é legal pra todo mundo.

Acho que isso não tem muito segredo. Essa ideia de que não dá pra vender um conto ou que conto é obrigatoriamente de graça vem da época em que só havia o meio impresso para publicação, que torna quase qualquer coisa com menos de 50 páginas inviável comercialmente.

Hoje você tem ferramentas para cobrar um real que seja em um conto e agregar (sério, o rei do camarote estragou essa palavra) algum valor a mais à sua obra. Infelizmente a gente vive em uma sociedade que o grátis é visto como menos importante, que o legal é pagar caro. E o conto é muito usado atualmente, principalmente em meio digital, como uma “demo” do autor, uma leitura rápida para ver se você curte o que ele escreve. Falando nele como produto, acho que esse é o melhor caminho.

Agora é claro, o conto pago tem que não só satisfazer o leitor como deixar ele querendo mais, senão não faz muito sentido. Aí, antes de falar em produto, tem que bancar o conteúdo.


Sobre pena e bico

— Pai, por que a gente não voa?
— O que você acha?
Ela pensou.
— Porque a gente não tem pena e bico!
— Isso, acertou de primeira — ele sorriu.
A menina, satisfeita, correu novamente para o parque. Uma senhora ao lado do pai não conseguiu (não quis, na verdade) evitar de ouvir a conversa.
— Moço, desculpa, mas você devia ensinar a verdade, tadinha.
— Ensinar? Ela já sabe de tudo! Nós adultos é que desaprendemos a maior parte no caminho.

-e.lisitsa

Sobre silenciador

Meu coração usando silenciador
Bate abafado para que eu não grite
Me atiro
Morte limpa
É isso
Já foi o tempo que ele me matava
Com a cara enterrada no travesseiro

e.lisitsa

oconfidentedointimo asked:
velhooooooo, acabei de ler o livro e "uau!" Sério, a leitura valeu muito a pena!

Muito obrigado, Bruno! Vou deixar isso aqui publicado como propaganda gratuita, se não for problema :)


itsmadamm replied to your post: itsmadamm replied to your link:Sobre P…

Estou lá há um tempinho, pouco escrevo e prefiro deixar o nome de usuário em anônimo, pela má qualidade do conteúdo, mas já te segui ;)

Eu não acredito em opinião de autor sobre o próprio texto, então vou ignorar a autocríticadomal. se você me seguiu eu acho que segui de volta :) 

Wattpad é como o paraíso, seja bem vindo à essa comunidade!

Anda por lá também? Quem tem wattpad pode ir me passando nome de usuário :)

blog comments powered by Disqus
Theme Urban v3 by Max Davis