Meus Livros
Enquanto ela se ajeitava no sofá sem enchimento, com uma dobra errada no encosto, com um calo embaixo que deixava o quadril torto para o lado esquerdo, a lateral bem abaixo das costelas pressionando o que ela pensava ser o fígado, enquanto o pé formigava porque ela não conseguia apoiá-lo no chão, afundada que estava no buraco do sofá, ela olhava para cima e se perguntava por que sempre procurava conforto nos corações mais desconfortáveis.

Vidas inacabadas #17

— e.lisitsa

Sobre a vida (de novo)

Entre o choro por atenção e o sorriso por um like.

Sabe como é, a vida perfeita

Sobre a luz e a escuridão

— Ah! Não me assusta assim!
— Foi mal, eu só fui pegar uma água.
— Mas por que você não acendeu a luz? Essa escuridão toda só serve pra atrair os mortos.
— E a luz só serve para atrair os vivos. Ultimamente tem sido uma escolha muito pior.

— e.lisitsa

Pesquisas confirmam: vícios de linguagem são a causa número um de morte entre escritores.

l-horrendus asked:
Quem é você?

Guilherme Pimenta, muito prazer! Sobre quem eu sou mais detalhadamente, acho que meus textos aqui respondem melhor do que eu poderia diretamente :)


Sobre sombras e sábios

Uma sombra surgiu em um grande descampado na cidade. Seria apenas outra, não fosse o fato de que nada a criava.
Nada.
Não havia árvore, poste ou prédio num raio de quilômetro.
O fenômeno tornou-se famoso e atraiu muitos curiosos.
Cansado do tumulto, o prefeito convidou um famoso sábio, já que os cientistas não chegavam à conclusão alguma.
- Como está quente! - Disse o velho após caminhar um quilômetro no Sol. - Ainda bem que aqui tem uma sombra. Então, qual o problema mesmo?

Sobre a vida

Até tento resolver as variáveis, mas nem as constantes se decidem.

— e.lisitsa

Descobri que sou águas passadas
enquanto nadava contra a corrente.

Sobre águas

— e.lisitsa

Sobre astronautas

O primeiro contato humano com vida extraterrestre não foi uma invasão, pelo contrário. Quando os astronautas, depois de comprovarem que era possível viajar anos-luz em minutos-sombra, pousaram no pequeno planeta esverdeado e se depararam com uma civilização perfeita, em harmonia com o mundo e entre seus trilhões de habitantes.
Todos vieram com curiosidade, os nativos daquela terra. Observaram o homem e o homem os observou.
Isto sim, o astronauta disse, isto sim é um passo para a humanidade.

— e.lisitsa

Eu olhei nos olhos dela
e eles refletiram os meus
e os meus refletiram ela
e eu entendi o infinito.

Sobre espelhos

— e.lisitsa

blog comments powered by Disqus
Theme Urban v3 by Max Davis